quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Prédios, também labores

As moradas
por estamentos entre escalas
as lateralidades que varam bulícios nos olhos
fronteiras arcadas das horas as vielas dos prédios são

          nublou A chuva
uma soleira ao meio da cidade
e enquanto o cimo das águas borbulhava
dentre o findo barulho ensolarado das águas
Quando as neblinas violetas sopraram
devido ao pôr do sol
A bordejar folhas de ipês às sarjetas
conduziu tudo irrisório
porém   Rareando a abismar espaços

e superficialidades ou não concomitantes tenho
essas essências do relevo alinhavado pelo suspender-me
à minha cadeira
A minha vista se aplaina pelos móveis cerrados

Eduardo M.P. Félix

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Cortina de transparência isso de nós
nascermos com sentidos no corpo
e quando alguém não nos assiste ouvimos pelo extremo da cesura
esse interno idioma, luz que mostra os arredores
que fá-los diáfanos sem ter fins
contudo há em cada coisa causa,
e cada causa é transparecer-se numa dissipação
como a substância dum céu
deixa antever as estrelas posteriores
que infundem qualquer coisa

Eduardo M.P. Félix

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Estar-me em muitos formado comigo
como em textura de lume qual poente relevo de feixes
por se terem desgalhado espadanando a premer
tudo que eu vejo lhe é por ele
porquanto qual os meus sentidos
são transmudar do que miro
essa virtualidade, periclitar claro para vermo-lo
impõem dos olhos.
Ser fértil, este avultar gana às formas
a terra é que mais a alteia
como defrontando-lhe senti-la
os arredores das suas coisas

Eduardo M.P. Félix

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

eu ser vários

Ser conosco amontoadas solitudes
lume poendo entre constelações a alhearem-se vagando
ou feixes por se terem desgalhado espadanando a premer
porquanto qual os sentidos
São converter o que miro por eles

Deles essa virtualidade,
periclitar claro para o vermos
este avultar gana às formas, ser fértil
a terra mais isso alteia
como defrontando-lhe senti-la
os arredores das suas coisas

Eduardo M.P. Félix