domingo, 17 de junho de 2012

Estudar e Avistar(o mundo)                                                     ( que, às vezes, são
são dúbias sensações aos                                                            iguais)
abismos meus das qu
e mais se galgam e de,                                                                                      
e  se, conciliarem em
si a cada a outra, aleg
ram o que bastam à fe
licidade completa, tam                                                    (tanto difícil, ultimamente.)
bém minha. E que de se
vir por ir findar das mais
recônditas partes reflexi                                               ( sobre as quais eu nem sei
vas cerebrais,aclamam o                                                  muito, a estes dias)
quanto maior seria em re
lação a quaisquer umas.
Embelezam-se-me comi
go por toda a clarividên
cia. Aí eu até pareço qu                                        ( ou seja lá o que se pensa ao que
e amo. Ou, pelo menos,                                           faz-nos sentir algo: a vida; por se sentir
a vida. São as coisas a                                             não é passível de julgamento, pois
eu gostar, são as me ap                                            é - eco - ilógico, parcial, o sentir do
resentarem, ou tentarem,                                         sentir.- nenhum objeto inorgânico      
o ser humano em física                                         poderá julgá-lo por nós, para termos
ou substância. Consum                                         um achar honesto ao assunto)
am-se nas, porque essa          
s veem de mais íntimo in            
da, nas letras. Boas letras!                              

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Antropomorfismo bandeirístico :o

  Na rua
  O branco do meio fio,
  O verde da grama,
  O amarelo do paralelepípedo.
  A bandeira do Brasil formada.
  Ao longe um pedreiro fustiga o mato
  pruma nova estrada
  Que planos, engenheiro
  Que plantas vis!